Alguns tipos de tecido

0

Ao confeccionar uma roupa ou algo que necessite de algum tecido, é importante estudar os tipos de tecido que você quer trabalhar. Saber pesquisar é fundamental para que haja um caimento melhor e que não fique pesado para um tal clima ou inadequado para alguma atividade (como usar tecidos sintéticos em atividades físicas, por exemplo). Podemos dizer que os tecidos podem ser classificados em naturais (como seda, lã, algodão, linho), sintéticos (como poliéster, elastano, acrílico) e artificiais (como cupro, viscose, modal).

Os tecidos naturais geralmente servem para a confecção de peças confortáveis, flexíveis, de toque agradável, podendo amassar com mais facilidade e também permitem a respiração da pele. Os sintéticos, por sua vez, apresentam-se mais resistentes que os tecidos naturais e permitem um isolamento térmico melhor, ou seja, são melhores para climas frios. Por serem mais artificiais, tendem a queimar mais facilmente quando são passados pelo ferro quente, requerendo uma maior atenção.

Linho

O linho é derivado de uma planta herbácea e, por não ter em sua composição outras misturas de fibras, é considerado um tecido nobre. Além disso, é muito resistente —apresenta uma alta durabilidade, que eleva após cada lavagem — e bem mais rigoroso do que outros materiais — como algodão e fibras naturais.

A sua utilização no mercado têxtil é bastante versátil, tendo em vista as suas particularidades, como maciez ao toque e sofisticação visual. Por isso, o linho é ideal para produzir camisas sociais em gramaturas baixas, roupas de cama e de mesa, guardanapos etc.

O seu uso em altas gramaturas é ideal para criar itens que necessitam de tecelagem mais rígida, como almofadas, tapetes, entre outros artigos de decoração.

Algodão

O algodão é uma fibra vegetal de coloração branca extremamente utilizada mundialmente. Tendo em vista que se trata de um tecido, a sua grande popularidade ocorre por:

  • é altamente confortável, leve, suave e macio ao toque;
  • durável a muitas lavagens;
  • descomplicado na hora de passar, sem danificar a peça;
  • fácil de adquirir outras cores por meio de tingimento;
  • entre outros.

A sua composição é livre de outras misturas de tecidos, sendo, dessa forma, um material puro e nobre. Por ser macio, é um tecido muito confortável que atua perfeitamente em peças de roupa de cama e mesa, toalhas de banho e rosto, peças de vestuário e roupas íntimas etc.

Fibras artificiais

Alguns exemplos de fibras artificiais são a viscose, o acetato e o lyocel. Esses tecidos são fabricados pelo homem, mas contém em sua composição algum polímero natural que é manipulado para virar fibras.

Esse material se configura como bastante resistente, tem toque agradável e dificilmente amassa. Outro fator favorável é que quase não desbota.

Um ponto negativo, por sua vez, é que esse tipo de fibra deve ser passado em temperatura baixa, pois concentra eletricidade estática com facilidade. Com isso, pode-se queimar a peça, caso não se tenha cuidado.

Solicite agora seu orçamento aqui na JK Tecidos:

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Telefone (obrigatório)

Assunto

Sua mensagem



Comentários no Facebook